O Omeprazol pode provocar demência, é o que diz um estudo divulgado pelo Journal of American Medical Association – JAMA. Para quem não sabe, o Omeprazol é o segundo remédio mais consumido no mundo, depois do Paracetamol – que é proibido nos Estados Unidos desde 1977.

Indicado para a azia, má digestão, úlceras pépticas e refluxo, é um pozinho branco que se mistura com água e que pode provocar, agora sabe-se, problemas no coração. Quem diz é John P. Cooke, um pesquisador norte-americano, afirmando que o remédio pode complicar o fluxo de sangue no organismo, bloqueando artérias.

Em 2011, a FDA – Food and Drug Administration, o organismo americano que regula alimentos e medicamentos, já havia alertado que o consumo exagerado e prolongado de Omeprazol complica a aborção de magnésio pelo nosso corpo, podendo acarretar convulsões, espasmos musculares, arritmias e até derrames cerebrais.

Outro organismo regulador de saúde nos Estados Unidos, a Kaiser Permanente, uma organização sem fins lucrativos, revelou que o Omeprazol dificulta também a absorção de vitamina B12. Um estudo realizado ao longo de dois anos, com 200 mil pessoas que consumiam regularmente o medicamento, demonstrou que 65 por cento tinham deficiência dessa vitamina, uma percentagem muito alta para o tipo de remédio que é.

Douglas Corley, gastroenterologista da Kaiser Permanente, diz que as pessoas que sofrem do estômago devem continuar a tomar o medicamento, pois certamente um médico o teria recomendado. Porém, se o uso do Omeprazol é recorrente, seria bom consultar um médico para tentar um medicamento análogo e alternativo.

Ajude seus amigos, compartilhe saúde!