As pessoas que sofrem de psoríase na pele correm o risco de desenvolver artrite psoriática. Assim como a psoríase, a artrite psoriática é uma doença autoimune. Na psoríase, o sistema imunológico ataca a pele e a artrite psoriática ataca as articulações.

Os sintomas da artrite psoriática incluem inchaço, dor e rigidez nas articulações. Cerca de 30% das pessoas que sofrem de psoríase também desenvolvem a artrite psoriática. Normalmente, ocorre mais tarde na vida, entre as idades de 30 e 50, mas o aparecimento também pode acontecer na infância. Homens e mulheres estão em um risco aproximadamente igual de adquirirem a condição.

Às vezes, é difícil distinguir a artrite psoriática de outras formas de artrite porque elas compartilham sintomas parecidos. A artrite psoriática causa dor nas articulações, assim como a osteoartrite. Outro sintoma é a inflamação dentro e ao redor das articulações, como acontece na artrite reumatóide.

Agora vamos examinar o que se pensa ser as causas da artrite psoriática. “Provavelmente ela tem algum tipo de fundamento na genética”, diz Kevin McKown, MD, chefe de reumatologia da Faculdade de Medicina e Saúde Pública da Universidade de Wisconsin. Ele acrescentou que os fatores ambientais também podem contribuir para o desenvolvimento da condição. A psoríase é o maior fator de risco, mas as pessoas que não possuem psoríase na pele podem desenvolver artrite psoriática. O excesso de peso também pode contribuir para o desenvolvimento da doença.

É importante iniciar o tratamento assim que a artrite psoriática é diagnosticada porque ela pode danificar as articulações permanentemente. A artrite psoriática também aumenta o risco de outras condições, como doenças cardiovasculares e depressão.

Se a artrite psoriática não for grave, ela pode ser aliviada com a ajuda de certos ajustes de estilo de vida (como exercício físico) e medicamentos anti-inflamatórios não esteroides sem receita médica (AINEs). Se a condição for grave, outros tratamentos são aplicados, como drogas antirreumáticas modificadoras da doença (DMARDs) e terapia biológica.

O Dr. McKown diz que há uma pesquisa que mostra que manter a inflamação da artrite reumatóide sob controle pode ajudar os pacientes a viverem mais tempo e a diminuírem o risco de problemas cardíacos. Esses resultados também são promissores para pacientes com artrite psoriática. Ele diz: “Ainda não sabemos se este é o caso da artrite psoriática, mas faz sentido”.

Ajude seus amigos, compartilhe saúde!