Como Tratar Labirintite Naturalmente é uma ótima opção para quem deseja acabar com esse problema.

Além disso, a Labirintite é um termo impróprio, mas comumente usado, para designar uma afecção que pode comprometer tanto o equilíbrio quanto a audição, porque afeta o labirinto, estrutura da orelha interna constituída pela cóclea (responsável pela audição) e pelo vestíbulo (responsável pelo equilíbrio).


Processos inflamatórios, infecciosos e tumorais, doenças neurológicas, compressões mecânicas e alterações genéticas podem provocar crises de labirintopatias e vestibulopatias, entre elas a Labirintite.

A Labirintite se manifesta, em geral, depois dos 40, 50 anos, decorrente de alterações metabólicas e vestibulares. Níveis aumentados de colesterol, triglicérides e ácido úrico podem acarretar alterações dentro das artérias, que reduzem a quantidade de sangue circulando nas áreas do cérebro e do labirinto.
Causas da Labirintite: As causas da Labirintite ainda não são claras. Mas sabe-se, porém, que infecções e inflamações sejam as principais causas para a labirintite, como a otite média e o resfriado. Outros fatores, ainda que com menos frequência, também podem provocar Labirintite, a exemplo de tumores, doenças neurológicas, compressões mecânicas, alterações genéticas, alergias e o uso de medicamentos perigosos para a saúde do ouvido interno.
Na Labirintite, as áreas do ouvido interno ficam inflamadas e irritadas, fazendo os nervos do vestíbulo enviarem sinais incorretos ao cérebro como se o corpo estivesse se movendo. No entanto, outros sentidos, como a visão, não detectam esse movimento, causando uma confusão entre os sinais recebidos pelo cérebro e, consequentemente, a perda das noções de equilíbrio.


Sintomas da Labirintite: O principal sintoma da Labirintite é a vertigem, uma sensação oscilatória com a sensação de que o redor está se movendo, isso é causado por conta da inflamação no canal do labirinto fazendo com que o equilíbrio da pessoa altere. Outros sintomas importantes para o diagnóstico são:
Tontura.
Náusea.
Zumbido no ouvido.
Queda de cabelo.
Alterações na audição.
Sudorese.
Náuseas.
Vômitos.
Desequilíbrio.
Acidificação do estômago.
Pressão no ouvido.
Febre a partir de 38°C.
Um pouco de secreção no ouvido.
Fatores de Risco Para Labirintite: Alguns fatores considerados de risco aumentam as chances de uma pessoa desenvolver Labirintite, veja:

Ter idade acima dos 40 ou 50 anos.
Hipoglicemia.
Colesterol alto.
Hipertensão.
Diabetes.
Triglicérides.
Otite.
Consumo exacerbado de álcool.
Tabagismo.
Consumir café em excesso.
Uso de medicamentos, como alguns antibióticos, anti-inflamatórios e remédios para estresse e ansiedade.
Altas taxas de ácido úrico.
Má alimentação.
Jejum prolongado.
Consumir açúcar em excesso.
Como Tratar Labirintite Naturalmente: O tratamento deve ser sempre orientado por um otorrinolaringologista, pois é necessário identificar a causa da Labirintite para escolher o tratamento mais adequado. Existem dois tipos principais de Labirintite, a viral, que não necessita de um tratamento específico, e a bacteriana, que precisa ser tratada com antibióticos.
Além disso, em alguns casos, também pode surgir Labirintite crônica, que é um tipo da doença que vai provocando sintomas ao longo de várias semanas ou meses, que embora não sejam tão fortes como os da primeira crise, continuam a ser muito incômodos e, por isso, devem ser controlados com o tratamento.

Então confira agora Como Tratar Labirintite Naturalmente:
Chá de Erva Para Tratar Labirintite Naturalmente:
Ingredientes:
1 colher (chá) de erva doce
1 colher (chá) de alecrim
3 cravos da índia sem cabeça
1 xícara (chá) de água fervente
Modo de Preparo:
Coloque todos os ingredientes em uma xícara com água fervente tampando em seguida.
Quando amornar, coe e consuma.
Chá de Ginkgo Biloba Para Tratar Labirintite Naturalmente:
Ingredientes:
30 g de folhas ou pó de ginkgo biloba
½ litro de água
Modo de Preparo:
Coloque o ginkgo biloba em um recipiente e jogue a água fervente por cima.
Tampe e deixe em infusão por aproximadamente 10 minutos.
Coe e consuma em seguida.

Recomendações de Como Tratar Labirintite Naturalmente: Mudanças no estilo de vida são fundamentais para prevenir as crises de Labirintite. Eis algumas sugestões:Evite ingerir álcool. Se beber, faça-o com muita moderação.

Não fume.
Controle os níveis de colesterol, triglicérides e a glicemia.
Opte por uma dieta saudável que ajude a manter o peso adequado e equilibrado.
Não deixe grandes intervalos entre uma refeição e outra.
Pratique atividade física.
Ingira bastante líquido.
Recuse as bebidas gaseificadas que contêm quinino.
Procure administrar, da melhor forma possível, as crises de ansiedade e o estresse.
Importante: Não dirija durante as crises ou sob o efeito de remédios para tratamento da Labirintite.

Ajude seus amigos, compartilhe saúde!